Piso Industrial em Paulínia

A cidade de Paulínia se localiza no interior do estado de São Paulo e está vinculada a mesorregião de Campinas. Contando com uma população de 100.128 habitantes a cidade está localizada em um ponto estratégico do eixo Rio-São Paulo.

Paulínia é conhecida por apresentar em seu território um dos maiores polos petroquímicos do Brasil e da América Latina. Devido a presença da Replan (Refinaria de Paulínia), o município apresenta a sétima maior renda per capita do Brasil, mostrando a importância desse pólo petroquímico para a economia da região. A cidade apresenta outras empresas como a Rhodia, Purina, Shell, Syngenta e Petrobras e por esse motivo é uma das cidades que apresentam o maior crescimento demográfico da região a qual pertence o município.

A grande quantidade de empresas que se dirigem para Paulínia não é mero acaso, mas sim devido a presença de uma infraestrutura bem elaborada e ainda vantagens fiscais vindas da prefeitura. Dessa forma o produto interno bruto da cidade é extremamente elevado, colocando-a como a sexagésima terceira cidade do Brasil.

Apesar de ser a grande força motriz da economia do município a indústria petroquímica não é a única força, ela também conta com uma forte indústria alimentícia e mecânica, além de apresentar um projeto intitulado “Paulínia Magia do Cinema”, o qual se espera que aumente o interesse de empresas de turismo e cinema para se dirigirem à região.

É importante lembrar que a Replan produz diferentes produtos derivados do petróleo, como asfalto, querosene e gasolina, tendo a sua produção destinada majoritariamente para o próprio estado de São Paulo. O setor industrial Paulinense é responsável por praticamente 50% do produto interno bruto da cidade, mostrando sua importância.

Piso Industrial, vamos falar de sua relevância

Pensando na abertura econômica ocorrida nas últimas décadas, a construção civil brasileira se transformou nos principais modificadores ao unir com sucesso as novas tecnologias com os processos aplicados, muitos dos quais apresentavam origem americana e europeia.

E as alterações dos contextos, formando uma economia muito mais globalizada e o início de uma nova roupagem no que diz respeito aos bens de consumo, impuseram fortes alterações na sociedade, mudando e impactando a tradicional tecnologia empregada pela construção civil.

Nesse contexto transformador é que chegamos no grande movimento de alteração da forma como a pavimentação industrial era vista dentro do mercado brasileiro.

Se anteriormente não havia a preocupação sobre como os projetos eram implementados, passou a ser de extrema importância a resposta técnica dos profissionais da pavimentação, principalmente no que diz respeito às normas e regras empregadas que evitem o uso de produtos de baixa qualidade, mesmo se esses produtos forem considerados “similares”, e indo além, a capacitação dos profissionais, transformado-os em profissionais específicos e capazes de formarem um projeto de alta qualidade, avaliando de forma correta a pavimentação industrial.

E pensando nessas alterações é que em 1998 foi implementada a norma NBR 14.050, a qual definia os parâmetros dos sistemas de revestimento de alto desempenho, bem como as bases a serem utilizadas, principalmente das resinas epoxídicas e dos agregados minerais.

A partir dessa estruturação os procedimentos, execução, avaliação dos projetos começaram a ser pensados de forma estratégica impulsionando uma melhoria dos revestimentos de alto desempenho, os quais sofreram evoluções sensíveis e inovações, originando uma nova geração de produtos muito mais resistentes, tanto mecanicamente quanto quimicamente e, de uma forma secundária, apresentaram uma maior facilidade na aplicação.

Apesar do início do aprimoramento do piso industrial já ter mais de 20 anos, ainda muito mais é preciso ser feito. A tecnologia anda muito depressa e uma maior divulgação técnica é necessária para que todos entendam o investimento em um piso industrial de qualidade é importante para os lucros empresariais e para o bem-estar dos colaboradores.

Portanto, seria de suma importância que os investimentos de pesquisa nessa área contem com uma maior divulgação da qualidade do material de revestimento, quais seriam as melhores formas de se implementar um projeto de dimensionamento, aliar um controle de qualidade de todas as fases envolvidas na implementação e assegurar como funcionará a manutenção preventiva.

O projeto eficaz começa da especificação do revestimento de alta demanda, mostrando todas as caracterizações que um sistema precisa ter, mostrando também as condições as quais o revestimento sofrerá impacto. Pensando de outra forma, o projeto deve levar em conta os outros sistemas que serão sustentados pelo piso industrial, bem como o layout da empresa, qual o seu processo produtivo, material e/ou matérias-primas utilizadas, quais são os equipamentos, as máquinas e deve se pensar em tudo, inclusive as ferramentas que são manipuladas todos os dias.

A composição de um piso industrial, leva em conta quais as camadas que serão colocadas, de forma que se tenha uma total visão das inter-relações entre todas as partes, pensando nas propriedades dos produtos usados e do arranjo revestimento x solicitações. Somente com todas essas análises será possível entender o quão adequado é o seu projeto.

Onde tudo acontece!

Os pisos industriais apresentam o papel de serem o local onde todo o trabalho industrial acontece, e dessa forma é por onde toda a produção passa.

Não empregar um piso industrial de qualidade pode representar uma grande perda na produção, que pode acontecer devido a deterioração do piso que causará atraso na produção, até casos mais extremos de produtos contaminados em decorrência do pó liberado pela deterioração.

De certa maneira o que mais impede que o piso industrial atinja ainda mais relevância e melhore cada vez mais a sua tecnologia é o fato de que geralmente não se pensa muito na importância dos pisos industriais, apesar de sabermos dos ganhos gigantescos que podem ser atribuídos a eles.

Muitas vezes a ausência de literatura técnica e voltada para esse mercado, que pode ser causado por uma acomodação dos consumidores que não se preocupam o suficiente com isso. Porém, apesar de tudo, os profissionais brasileiros estão se reciclando e se atualizando cada vez mais.

Para evitar transtornos com sua produção, é necessário contar com os recursos dos melhores profissionais, pois como já mostrado, sua produção depende disso!