Piso Industrial Itapetininga

A cidade de Itapetininga está localizada no estado de São Paulo, fazendo parte da Região Metropolitana de Sorocaba. Ela é a sede de um conglomerado de outros doze municípios que juntos apresentam uma população de 480.453 habitantes e segundo dados do IBGE a população de Itapetininga é de 158.561 habitantes.

Apresentando uma economia basicamente agrícola, a cidade possui o maior produto interno bruto relacionando a agricultura do estado de São Paulo, contando principalmente com a lavoura de grama, batata, hortifrutícolas e cana-de-açúcar, utilizada principalmente para a fabricação do etanol. Ainda a região de Itapetininga apresenta uma forte produção de lenha e madeira, através de florestas de pinus cultivadas, as quais são usadas principalmente na empresa Resinas Brasil.

Além da empresa Resinas Brasil, Itapetininga é a sede de outras indústrias de grande porte e de expressão nacional, podendo citar a 3M, Baterias Moura, Duratex e Castrolanda. A cidade é considerada um polo moveleiro e têxtil, contando com as indústrias Nisshinbo do Brasil e MGA.

Piso Industrial no contexto da melhoria da produção

Não é de hoje que o setor da engenharia civil e industrial está em busca de materiais que possam apresentar uma maior durabilidade, resistência e seja, principalmente, de baixo custo. E é justamente nesse contexto que surge o desenvolvimento das novas tecnologias de pavimentação industrial.

A tecnologia relacionada a piso industrial no Brasil, apresentou um crescente enorme nos últimos 20 anos, proporcionando profissionais cada vez mais preparados e segmento industrial que investe cada vez mais em trazer o melhor material possível, os quais a indústria esteja procurando.

Além disso, é nítido que ocorreram sensíveis modificações em como um projeto irá atuar, uma vez que ele dependerá de diversos fatores que precisam ser analisados a fundo para entregar um trabalho de qualidade.

Entender o que significa a melhoria dos materiais, podemos mostrar que o concreto, principal material associado à pavimentação, é muito mais sensível a pequenas variações do que outros segmentos estruturais que contenham concreto em sua composição e é exatamente por isso que o projeto necessita de uma observação muito maior e principalmente uma análise mais detalhada sobre a composição do próprio pavimento.

O concreto que estará no piso precisa resistir à compressão e a tração, é necessário entender a quantidade de cimento mínima que será usada, o teor da argamassa, exsudação, retração específica à água, resistência a variação de temperatura, resistência à abrasão, entre outros fatores que possam causar danos ao cimento.

Resumindo, um piso industrial de qualidade apresentará uma tolerância mais rigorosa do que a norma estipula, isso porque ele precisa ser suficientemente bom para superar uma quantidade enorme de variações.

E de fato um concreto de qualidade começa a ser preparado desde o seu abatimento, sendo que ele não pode apresentar um abatimento superior a 10mm, o que significa que enquanto ele estiver em um caminhão betoneira, e apresentar mais de 10mm de abatimento ele pode originar “juntas frias” o que prejudicará de forma sensível o acabamento e o quanto esse cimento ficará plano.

Outra coisa que precisa ficar muito claro durante o desenvolvimento de um projeto de pavimentação industrial é a quantidade de aditivos que serão misturados ao concreto, principalmente aquele que visa a redução do volume de água, o que fará com que o concreto seja mais fácil de trabalhar.

Juntas de um piso industrial, mais importante do que parece

As juntas em um piso industrial são as peças que delimitam as diferentes placas de concreto que compõem a pavimentação e, portanto, elas apresentam um aspecto crítico, tanto ao projeto quanto ao próprio piso.

O dimensionamento das juntas é provavelmente uma das partes mais sensíveis de um projeto, uma vez que se o dimensionamento for mal executado o resultado final não será satisfatório, principalmente quando falamos da vida útil do piso e o aparecimento de alguns problemas (que podemos considerar algumas patologias).

As falhas no dimensionamento e na execução podem causar pequenas fissuras e/ou causar quebras nas mesmas, o que em casos mais graves paralisará toda a atividade da empresa. Outro problema que pode ser relatado e notado com o mal dimensionamento das juntas é erros de nivelamento, os quais gerarão desgastes e embuchamento das partes mecânicas dos equipamentos, como no caso das empilhadeiras, o que elevará e muito o custo de manutenção.

Como foi relatado, o nível de sofisticação das tecnologias de pavimentação industrial, principalmente correlacionadas ao controle automático do nivelamento e planicidade, impedem que esses caso aconteçam. É claro que aqui estamos falando de profissionais responsáveis e que apresentem um alto nível de tecnologia e que estejam dispostos a entregar o melhor serviço para a sua empresa.

Outras Cidades

Falando das Patologias

As patologias que podem acometer os pisos industriais são fissuras e trincas, sendo que elas podem surgir das mais variadas origens. Frequentemente, essas patologias são causadas por concretos com elevada retração específica; posicionamento inadequado das armaduras que combatem a retração, juntamente com as barras que servem de transferência; e, podem ser relacionadas a pequenos problemas relacionados a preparação do solo e as camadas mais inferiores dos pisos industriais. O certo é que para cada fissura ou trinca existe um procedimento que pode corrigir o problema, desde que a identificação seja feita por profissionais que vão observar qual será o tratamento efetivo para a resolução da patologia.

Entender e prever quais podem ser os possíveis problemas é a melhor forma para que haja a prevenção, pensando sempre de uma forma sistêmica, as quais precisam ser planejadas dentro do projeto, preenchendo uma séria de requisitos.

O planejamento da obra, com levantamento dos dados da natureza ao seu redor, dados do solo, quais são as cargas operacionais, as condições dos materiais e quais os materiais disponíveis fazem parte do início do levantamento para um projeto de qualidade. Juntamente com isso, vem a elaboração do projeto que visa englobar todos as informações obtidas e planejar a tolerância possível.

Portanto, a compra dos materiais e a escolha de uma empresa profissional, que conte com profissionais capacitados é a real diferença entre investir em um piso industrial de qualidade ou um piso de não-qualidade. Confie sempre numa empresa que garantirá a execução do projeto com bases nos parâmetros indicados.

[contact-form-7 404 "Not Found"]